Dupla mais que perfeita de Louise Pentland
(Robin Wilde #1)
Título Original: Wilde Like Me
ISBN: 978-972-0-03187-7
Edição ou reimpressão: 05-2019
Editor: Porto Editora
Páginas: 328
Género: Romance
Compre
Wook
Bertrand
Goodreads: 3,70✯ (aqui)

Sinopse

Haverá por aí alguém que se sinta como eu?

Robin Wilde é uma mãe atenciosa, sempre empenhada em fazer com que Lyla não se sinta afetada pelo facto de serem «só as duas». É também muito competente na sua glamorosa profissão de maquilhadora. A sua melhor amiga Lacey e a louca tia Kath adoram-na da Terra até à Lua.

Tudo parece correr maravilhosamente.

Mas, por trás da máscara que Robin usa todos os dias, por vezes, as coisas ficam muito cinzentas. E muito solitárias.

Encaixar no grupo de mães da escola de Lyla não é tarefa fácil. Os encontros online são absolutamente desesperantes. E como pode ela ser a melhor mãe do mundo se há dias em que nem sequer consegue encontrar um par de meias lavadas?

Robin sente que é tempo de dar uma reviravolta na sua vida e de fazer com que novas coisas aconteçam. E nesta aventura vai aprender que um pouco de coragem e alguma criatividade podem fazer milagres.

Críticas da Imprensa

«A maior dádiva deste livro é a de nos fazer perceber que, nas batalhas com as pequenas e grandes coisas da vida, não estamos sozinhos»
Irish Times

«Encantador e inspirador. Muito divertido. Um livro que nos faz sentir incríveis apenas por sermos quem somos»
Fantastic Fiction

«Assim que começar a ler Dupla mais que perfeita tornar-se-à a melhor amiga de Robin e de todas as suas peculiaridades. Ficará chocada com o quão cruéis algumas pessoas podem ser e depois vai rir à gargalhada com as saídas da pequena Lyla. Mas, mais importante do que tudo, vai perceber que todos precisamos de um pouco de Robin Wilde nas nossas vidas»
The BookBag

A Minha Opinião

Neste livro conhecemos a Robin, uma mãe solteira que trabalha como maquilhadora e que basicamente vive para a filha, Layla. Ela culpa-se constantemente por tudo, acha que não é boa o suficiente para nada, e que a filha tem vários problemas por ter uma família tão disfuncional. Contudo à medida que o ano vai passando, ela vai tendo novos desafios e oportunidade para perceber melhor quem é e o que quer.

Sem dúvida que o melhor que o livro tem é a mensagem que passa. Durante toda a história vemos a Robin a quer encontrar um homem, a querer enturmar-se com as outras mães, mas a verdade é que até que ponto é isso importante? Precisaram todas as mulheres de um homem? De andar todas perfeitas? Na minha opinião não, e o livro acaba por passar essa mesma mensagem.

Ao nível das personagens, a Robin consegue ser irritante até certo ponto. Mete sempre o carro à frente dos bois, começando a imaginar cenários idílicos, que não passam de fantasia, depois acaba por se desiludir. A luz do livro é a Layla, que muitas vezes tem cada saída que a faz parecer uma menina muito mais velha do que é. Depois todas as amigas da Robin, e a forma como completam a sua vida, e apesar de todas as pessoas que a criticam, aquelas adoram-na e compreendem-na, ou pelo menos tentam.

Então porque só dou 3 estrelas? 

Porque me custou a acabar este livro, mas aconteceu muito mais rápido do que em casos anteriores, e quando estava a começar a ficar mais dentro dele ele acabou. Por mais que eu conseguisse perceber a Robin, achei-a dramática demais, qualquer coisa era logo um drama, gostava sinceramente de saber o que ela fazia todo o dia, visto que a maior parte dos dias não trabalhava, mas mesmo assim conseguia ser desorganizada, mas vá, isto já sou eu a implicar…

Além disso o livro tem poucos diálogos, é muita descrição para uma pessoa como eu, mas isto já é um gosto próprio.

Eu ainda tinha mais coisas a implicar até descobrir que há mais dois livros de continuação da história, e desse modo está explicado algumas questões que não foram bem explicadas no final do livro.

Mesmo depois dos defeitos que apontaste ao livro queres ler os seguintes?

Sim, é bom desmistificar as 3 estrelas, de modo algo quer dizer que eu não gostei do livro. Se virem no goodreads é um like it, eu gostei, mas não adorei nem amei do fundo do coração, mas de forma alguma detestei.

Além de que eu também disse que o livro quando acabou estava finalmente a agradar-me bastante, e saber que temos um registo da Robin diferente, pelo menos, no livro seguinte aliado à minha curiosidade, faz-me querer saber o que lhe vai acontecer, e também tudo relacionado com as outras personagens. Por isso espero que a Porto Editora edite aqui em Portugal os restantes livros.

Em suma, talvez dizer que recomendo este livro seja estranho depois de tudo o que escrevi, mas eu acho que depende muito de quem o lê. A nossa empatia com as personagens vem muito da nossa maneira de ser, e mesmo atolada de defeitos à algo que nos faz gostar da Robin nem que seja um bocadinho e que torçamos para que ela finalmente tenha um final feliz. Por isso sim, recomendo que experimentem ler este livro, que entrem na vida daquelas duas, que à sua maneira fazem uma dupla mais que perfeita, porque independentemente de tudo, tê-se uma à outra.

Classificação

Rating: 3 out of 5.

Edições Pelo Mundo Fora

Leitura com Apoio

P.S: Este post contém links de afiliados. Para saber mais sobre clique aqui.

Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial