As Gémeas de Auschwitz de Eva Mozes Kor e Lisa Rojany Buccieri
Título Original: Surviving the Angel of Death: The Story of a Mengele Twin in Auschwitz
ISBN: 9789898907868
Edição ou reimpressão: 09-2019
Editor: Alma dos Livros
Páginas: 184
Género: Memórias e Testemunhos
Compre
Wook
Bertrand
Goodreads: 4,24✯ (aqui)

Sinopse

«Se eu tivesse morrido, Mengele teria dado uma injeção letal à minha irmã para fazer uma autópsia dupla. Só me lembro de repetir para mim mesma: tenho de sobreviver, tenho de sobreviver.»

Eva Mozes Kor As portas do vagão abriram-se pela primeira vez em muitos dias e a luz do dia brilhou sobre nós. Agarrei bem a mão da minha irmã gémea quando nos empurraram para a plataforma. – Auschwitz? É Auschwitz? Que sítio é este? – Estamos na Alemanha – foi a resposta. Na verdade, estávamos na Polónia, mas os Alemães tinham invadido a Polónia. Era na Polónia alemã que se situavam todos os campos de extermínio.

Os cães rosnavam e ladravam. As pessoas do vagão começaram a chorar, a berrar, a gritar todas ao mesmo tempo; todos procuravam os seus familiares à medida que eram afastados uns dos outros. Separavam homens de mulheres, filhos de pais. Um guarda que ia a passar a correr parou bruscamente à nossa frente.

Olhou para Miriam e para mim nas nossas roupas a condizer: «Gémeas! Gémeas!», exclamou. Sem dizer uma palavra, agarrou em nós e separou-nos da nossa mãe. Miriam e eu gritámos e chorámos, suplicámos, as nossas vozes perdidas entre o caos, o barulho e o desespero, tentando chegar à nossa mãe, que, por sua vez, tentava seguir-nos, de braços estendidos, com outro guarda a retê-la. Miriam e eu tínhamos sido escolhidas.

De repente, estávamos sozinhas. Tínhamos apenas dez anos. E nunca mais voltámos a ver nem o nosso pai nem a nossa mãe.

A Minha Opinião

Este é o tipo de livro que eu não me vejo a ler…

Em semana do 75º aniversário da libertação de Aushwitz, não podia trazer melhor opinião. Este livro conta a história de duas sobreviventes, duas gémeas, Eva e Miriam. Contando a sua história sobre a passagem por Aushwitz, e abrangendo o que se passou depois disso, conhecemos uma história que teve um final feliz.

Sendo sincera é um tema sobre o qual não gosto propriamente de ler, é pesado, triste e este foi o primeiro livro que li sobre o assunto. Sei o que se passou pelas aulas de história no ensino básico, mas admito que não é um tema de leitura que me agrade.

Então porque resolvi ler este livro? Bem, emprestaram-me e tendo em conta o tamanho do livro e da letra resolvi experimentar, afinal tentar não custa.

A verdade é que de duas assentadas li o livro, como disse tem uma letra bem gordinha e além disso fotografias, por isso lê-se bem.

Todavia não me fez apaixonar pelo tema. Caindo na possibilidade de me contradizer, achei que o livro ficou aquém das expectativas, no sentido em que é apenas umas linhas gerais sobre os campos de concentração, ou melhor, sobre o que elas viveram. Houveram coisas que eu gostava que tivessem sido mais aprofundadas, afinal o livro aborda uma parcela do tema que não me parece que seja comum, a questão das experiências com gémeos, podiam ter explorado melhor esta parte, na minha opinião.

Em suma, foi uma leitura interessante, mas que não me encheu as medidas. Todavia é um livro que recomendo para quem nunca leu nada sobre o tema, ou que até alguma reticência em ler, pois é de leitura fácil. 

Classificação

Rating: 3 out of 5.

Edições Pelo Mundo Fora

P.S: Este post contém links de afiliados. Para saber mais sobre clique aqui.

Please follow and like us:

3 Comments

  1. Olá!
    Muito obrigada pela partilha! Tenho sempre muita curiosidade neste tema, mas confesso que nem sempre tenho a força emocional para o abordar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial