Título Original: Blindness

De: Fernando Meirelles

Com: Julianne Moore, Mark Ruffalo, Gael García Bernal

Género: Drama, Mistério, Sci-fi, Thriller

País: Estados Unidos da América

Duração: 250 Minutos

Ano: 2018

IMDB: 6,6/10 ✮

Trailer


Sinopse

Uma cidade é devastada por uma misteriosa epidemia de cegueira, uma cegueira branca, leitosa, inexplicável e aparentemente incurável. Devido à rapidez com que a epidemia se propaga, os primeiros indivíduos afectados são colocados em quarentena num hospital abandonado, mas são deixados entregues a si próprios.

Rapidamente, o sentido primitivo da sobrevivência desperta e o grupo entra em colapso, com os mais fortes a sobreporem-se aos mais fracos, numa luta pela comida. São cometidos actos atrozes, vistos apenas pela única testemunha do pesadelo, uma mulher que, estranhamente e sem explicação, não foi tocada pela cegueira. A mulher do médico, que resolveu fingir-se cega para poder acompanhar o marido. São os seus olhos que ainda os podem conduzir ao caminho de regresso à condição humana e escaparem aos instintos mais vis.




A Minha Opinião

O filme começa com um homem no meio do transito que fica cego de um momento para o outro. Há uma grande confusão e é ajudado por um homem que o rouba. Vai ao médico e não lhe conseguem diagnosticar uma doença. A verdade é que lentamente todas as pessoas com quem teve contacto vão ficando cegas e assim sucessivamente. É uma cegueira branca e contagiosa. O governo coloca todas as pessoas cegas numa espécie de hospital abandonado e não as deixam sair, como se estivessem confinadas lá dentro, e se ameaçarem sair são abatidas a tiro. Contudo aquele espaço torna-se uma nova civilização, de cegos. 

Primeiro frisar que é um filme baseado no livro homónimo de José Saramago, e é de louvar ver produções internacionais pegarem em autores portugueses, sendo que este é especial por ter sido premiado com o prémio Nobel da literatura em 1998 e por isso tem uma notoriedade no exterior.

Não é, contudo, o tipo de filme que me agrade, nem pouco mais ao menos. Tenho uma tendência a fugir de dramas e a focar-me nas comédias. Mas foi uma sugestão que eu aceitei, mas admito já à partida que está longe de ser um filme fácil de digerir.

Dizer que a realidade retratada está perto do que o mundo está a viver neste momento talvez seja verdade, só que neste caso é levada ao exagero. Afinal o contagio em massa através do toque, é basicamente o que estamos a viver agora. O isolamento dos casos confirmados também está acontecer, a diferença é que têm efetivamente condições que no filme não existem. As pessoas são jogadas, completamente ao abandono para o hospital, enviam comida, que eles têm de dividir. E não podemos esquecer que eles não vêem.

Ao nível das personagens, pode-se dizer que há os bons e os maus. Dentro daquele hospital cria-se uma espécie de sociedade, e como em qualquer uma, há parasitas, e nesta não é exceção. E mesmo no meio de toda a desgraça, há quem tente tirar partido dos outros, e ficar com o que lhes é devido. E são estas as imagens que mais revolta trazem durante o filme.

No meio de tanto cego, há uma mulher que finge estar cega para acompanhar o marido, mas estranhamente, apesar de estar em contacto com tanto contaminado, ela não cega. E é ela a salvação de muitas daquelas pessoas. É caso para dizer que em terra de cegos quem tem olho é rei.

Em suma, recomendo que vejam este filme, mas tenham atenção que pode em certos momentos ser perturbador, causar náuseas, e vos fazer desligar tudo e não acabarem. Mas acima de tudo, retrata aquilo que esperemos não viver.

Classificação

Please follow and like us:

1 Comment

  1. Adorei o filme, e tenho me lembrado imenso dele, como tudo muda de um dia para o outro e como tal como o Deus das Moscas, facilmente a sociedade retrocede séculos de comportamento social, quer pelo medo quer pelo egoísmo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial