A Rapariga Sem Pele

(Grønland – Greenland #1)

de Mads Peder Nordbo

Título Original: Pigen uden hud

ISBN: 9789897771392

Edição ou reimpressão: 05-2019

Editor: Editorial Planeta

Páginas: 368

Género: Policial e Thriller

Wook

Livro (aqui) Ebook (Aqui)

Bertrand

Livro (Aqui) Ebook (Aqui)

Goodreads: 3,69✯ (aqui)

Sinopse

Um policial intenso e perturbador na fascinante Gronelândia. Neve, gelo e neblina revelam terríveis segredos mortais escondidos há muito tempo. Quando um cadáver viquingue mumificado é descoberto numa fenda no gelo, o jornalista Matthew Cave é destacado para cobrir a história.

No dia seguinte, a múmia desapareceu. o corpo do polícia que a guardava jaz no gelo, nu e esfolado, tal como as vítimas de uma horrível série de assassínios que aterrorizaram a remota Nuuk na década de 1970.

Críticas da Imprensa

«A Rapariga Sem Pele tem todos os ingredientes necessários para um verdadeiro romance policial. Assassínio, estranheza, calafrios, superstição, segredos terríveis – mas ao mesmo tempo o leitor pode sentir a afeição do autor pela Gronelândia.»

Krimifan

«A Rapariga Sem Pele tem, na sua essência, um crime clássico combinado com a intensidade de um thriller – mas também se foca na crítica social.»

VG Norway

Sobre o Autor

Mads Peder Nordbo nasceu em 1970 e formou-se em Literatura, Comunicação e Filosofia pela Southern University na Dinamarca e na Universidade de Estocolmo.

Trabalha no departamento de comunicação da câmara de Nuuk, a capital da Gronelândia, onde vive com a mulher e a filha.

A Minha Opinião

Este livro é contado em dois tempos, no presente (2014) e em 1973, numa remota cidade da Gronelândia. Em ambos os momentos aparecem corpos, completamente esfolados, como coelhos e com as “entranhas” de fora. No presente, conhecemos Matthew, um jornalista que fica incumbido que escrever quando o Viking aparece, mas quando o policia aparece esfolado, ele descobre que em 1973 houveram casos muito parecidos e começa a investigar. Através de Jakob conhece mais sobre o que se passou, só que começa a entrar por caminhos sinuosos, e muito perigosos.

Já há muito tempo que tinha este livro na minha lista de possíveis leituras, e através de uma leitura conjunta com o meu namorado, surgiu lermos este livro, e bem em pouco tempo acabámos.

Eu pessoalmente, sou fã de policiais e thrillers, e já li muita coisa, mas este livro tem descrições horrendas, e bastante explicitas, de como os corpos estão, e sinceramente várias vezes tive vómitos ao ler aquelas coisas.

Além disso trás também ao de cima uma cultura que eu conhecia pouco, e continuo a conhecer na verdade, que é a cultura da Gronelândia e a sua história. Quanto à primeira digo que não fiquei muito fascinada, muito pelo contrário, e apesar das paisagens bonitas, parece que em algumas coisas ficou perdida no tempo.

Nuuk, Gronelândia

Mas vamos focar-nos no que realmente interessa, o livro. Ora bem, eu gostei bastante. Facilmente dava um filme e bastante arrepiante digo-vos já.

O facto da investigação decorrer em dois tempos diferentes, mas que têm muito em comum, dá uma certa dimensão à história. Pega num crime não resolvido à muitos anos a trás, e tenta trazer-lhe algo de novo.

Quanto às personagens, eu duvidei de toda a gente. Sinceramente tinham todos atitudes de criminosos! O Matthew é uma alma despedaçada pelo passado, e que procura refugio em Nuuk onde trabalha num jornal, e acaba por desenterrar muita coisa que as pessoas querem esconder, e também lidar com todos as politiquices, tal como Jakob, sendo que neste último foi muito mais visível. É sempre algo que me enerva.

Depois temos uma rapariga, que eu não sei dizer o nome. Isso é outra coisa neste livro que é um bocadinho chata são os nomes de pessoas e locais tão esquisitos, e enormes, que dificulta a sua memorização. Mas esta rapariga, que na minha cabeça era a Turnaq (mas na realidade não é), é a culpada mais previsível, e nisso também se vê que as pessoas vão muito pelas aparências, então em pequenas comunidades é o mais certo.

Em suma, recomendo bastante este livro para quem, por um lado gosta de thrillers/policiais, e que por outro tem um estômago forte. É uma obra cheia de suspense, que nos faz duvidar da própria sombra, e que nos consegue cativar até à última linha. 

Classificação

P.S: Este post contém links de afiliados. Para saber mais sobre clique aqui.

Please follow and like us:

2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial