Faz-me Ficar

de Afonso Noite-Luar 

Edição ou reimpressão: 06-2019

Editor: Manuscrito Editora

Páginas: 312

Género: Literatura Erótica

Compre:

Wook

Bertrand

Goodreads: 4,10✯ (aqui)

Sinopse

«Não havia volta a dar, tinha de reconquistar a Inês. E desta vez não o iria fazer por ela e muito menos pelo Henrique. Ia fazê-lo por mim, para me salvar.»

Afonso regressa do Brasil, depois de sete meses de ausência, e reencontra Inês nos braços do seu rival, Henrique. Confrontado com o ciúme, Afonso percebe que aquilo que o move por Inês é muito mais do que ego, é amor. Precisa de a reconquistar, mas não será uma tarefa fácil, pois tem Henrique pelo meio. Como se não bastasse, surge um quarto elemento para dificultar a sua missão: Verónica.

Depois do sucesso de Ela Primeiro, o autor sensação Afonso Noite-Luar regressa à escrita com um livro surpreendente recheado de sexo e com ainda mais mistério e intriga. Nesta nova obra ficamos a saber mais sobre o misterioso e sombrio passado de Afonso, ao qual ele terá de recorrer para se defender, mas a sua salvação pode ser a sua perdição.

A Minha Opinião

Já tinha ouvido falar deste autor, mas sempre o associei a uma espécie daqueles textos de auto-ajuda, mas com a componente erótica e fiquei surpreendida por na realidade ter uma história por detrás. Todavia a componente de terapia está presente na mesma. 

Neste livro temos sob a voz de Afonso a história da sua vida. Ele regressa do Brasil, e não esqueceu do que deixou antes de partir, mas tem lá os seus mandamentos que o impedem de ir atrás da rapariga. O problema é que ela já partiu para outra relação e isso fere-lhe o ego. A questão que se começa a formar é, será apenas uma questão de ego ferido, ou apaixonou-se por ela?

Bem, primeiro este livro faz parte de uma série, algo que eu não sabia até ver no instagram posts das pessoas e falarem do primeiro e fiquei: Calma lá, há um primeiro? No goodreads não há menção da série como de costume por isso pensei que este livro era independente dos restantes do autor. 

Contudo fazem todos parte do mesmo mundo, mas na minha humilde opinião para lerem este não precisam obrigatoriamente de ler os outros, acredito que elucide em alguns pontos, mas nada de outro mundo. 

Uma das coisas que me chamou à atenção e que pessoalmente não apreciei foi a forma de apresentação dos diálogos, não tem os famosos travessões, mas sim « ». Eu gosto da boa e velha forma de escrita, sei que quem lê muito em inglês está habituado a isto ou às aspas, mas foi logo um algo que me fez torcer o nariz.

Nos primeiros dois terços do livro, eu não estava lá muito cativada para ler, não me sentia dentro da história, o Afonso enervava-me profundamente porque tem a mania que é o melhor e que não há ninguém que o supere, e toda essa confiança para mim estava a enjoar. Mais para o fim a coisa começa a ficar melhor, o livro começa a ficar interessante, mas depois acaba. Ou seja, vou ter que esperar pelo próximo, que sai, pelo que percebi, em junho, para ver o que se vai passar.

Tecnicamente trata-se de romance erótico, que eu pensei ter mais descrições do tem, lá está nas ultima 100 páginas acaba por ter mais conteúdo erótico do que nas anteriores 200. E há muita coisa que acontece, que eu sinto que o autor quis surpreender os leitor, mas eu não fiquei convencida, acho que tudo se resolveu de uma forma demasiado fácil, e não muito credível na minha opinião.

A personagem do Afonso, é uma espécie de terapeuta, ou melhor professor, em que homens lhe pagam para serem ensinados a ser Afonsos, ou seja, toda uma arte de sedução e também de estar na vida. É uma profissão esquisita, mas é nesses momentos de consultas, que eu acho que está uma boa parte do livro, que acaba por ser algumas reflexões sobre a forma de homens e mulheres se relacionarem, a forma como as coisas são interpretadas por ambas as partes. E sinceramente acabei por gostar, principalmente quando ele ajudar uma das suas amigas, porque reflecte sobre a mente dos homens. Agora se aquilo é verdade ou não, pois não se sabe.

Quanto à escrita do autor, é fluída, não tem palavras caras, é uma escrita para o público no seu geral, e principalmente para o target que ele pretende atingir. Trata-se de um livro para mulheres, essencialmente. Infelizmente é um género que ainda é um pouco descriminado na literatura e muito ligado às Cinquenta Sombras de Grey, e que em Portugal, não se conhece muitos autores que escrevam romances eróticos, e o Afonso Noite-Luar, acabou também por fazer com que se falasse mais neles.

Em suma, foi uma leitura agradável, e que com aquele final me faz querer ler o próximo. Contudo, quem já leu muitos romances eróticos vai ser mais do mesmo, porque é um género que não é fácil de inovar, quando já se escreveu muita coisa. Foco na profissão do Afonso que talvez seja um ponto inovador.

Para quem gosta de romances eróticos, acho que deve ler, principalmente para conhecer o que é escrito deste género em Portugal.

Classificação

Leitura com Apoio


P.S: Este post contém links de afiliados. Para saber mais sobre clique aqui.

Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial