Título original: 365 DNI

De: Barbara Bialowas, Tomasz Mandes

Com: Michele Morrone, Anna Maria Sieklucka, Bronislaw Wroclawski 

Género: Drama,

Classificação: M/16

País: Polónia, Itália

Ano: 2020

Duração: 114 minutos

IMDB: 3,7/10 ✮

Trailer


Sinopse 

Massimo Torricelli, um jovem e jeitoso chefe de uma família da máfia siciliana, não tem outra opção senão assumir o controlo depois que seu pai foi assassinado. Laura é diretora de vendas num hotel de luxo em Varsóvia. Ela tem uma carreira de sucesso, mas sua vida privada carece de paixão. Ela está a dar uma última oportunidade para salvar seu relacionamento. Juntamente com seu namorado tímido, Martin e alguns outros amigos, fazem uma viagem à Sicília. Ela não espera que Massimo, o homem mais perigoso da ilha, a atrapalhe, a rapte, que a manterá em cativeiro e lhe dará 365 dias – para se apaixonar por ele.

A Minha Opinião

Eu li que este livro era uma versão mais extrema de arriscada de As Cinquenta Sombras de Grey, e bem não podia concordar mais com essa comparação. 

A premissa da história é um chefe da máfia Massimo, que à cinco anos que tem na cabeça uma única mulher, Laura, e que procura incessantemente por todo o mundo, até que a vê no aeroporto, e a rapta, dando-lhe 365 para que ela se apaixone por ele. 

Enfim, se As Cinquenta Sombras de Grey são já uma história rebuscada, então esta, ultrapassa muitos limites, dos mais diversos. 

Primeiro temos toda a questão feminista, que eu nem me refiro propriamente ao facto da possessividade, é mais uma certa violência que se passa fora das cenas sexuais, que é demais, como apertar o pescoço para a conseguir parar, muito raramente se vê gestos de carinhosos entre os dois. Além de que todo o enredo de ela se apaixonar por ele é tudo menos realista, se for pela carteira dele até acredito, pelo físico dele, também, mas ou me escapou alguma coisa no filme ou simplesmente não há química entre ambos

Depois o facto de ele raptar uma rapariga e nada acontecer, ela rapidamente aceita, só eventualmente tem umas epifanias de fugir, mais quando as coisas não correm como ela quer. Não tive qualquer empatia com a personagem principal, a Laura, apesar de ganhar pontos por não ser uma sonsa como a Anastasia, é um bocado aproveitadora. Enquanto passeia pelas lojas a gastar o dinheiro de Massimo, não a vemos muito preocupada no facto de ser prisioneira, bem como o facto de gostar de dar nas vistas e arranjar confusão, ela é eximia nisso.   

Como se não bastasse ainda temos um certo drama na condição de mafioso do Massimo, que tem lá os seus problemas, mata pessoas, que senti ser uma fraca tentativa de dar uma história, mas que até podia ter resultado se fosse mais bem construída, e também digo que a posição da Laura, é só estúpida, porque vê aquilo como se nada fosse.

Chamar a este filme uma versão mais extrema e arriscada de As Cinquenta Sombras de Grey, são os adjetivos mais adequados. 

365 Dias tem uma fina muito fina que o separa de um filme pornográfico comum. É um aspeto muito gráfico em todo o filme, basicamente não é mostrado muita pouca coisa, sendo as cenas sempre muito explicitas, e sinceramente quase desde dos primeiros minutos de filme que as cenas sexuais existem. Para mim este facto diminuiu a qualidade do filme, mas acredito que vá agradar a muitas pessoas. 

Será que vai haver mais algum filme de sequela? A forma como acaba promete isso, além de que este filme é inspirado num livro homónimo, que pertence a uma trilogia (ainda não traduzida para Português) de Blanka Lipińska, uma polaca. 

Provavelmente é um dos pontos positivos do filme, a Netflix apostar em produções sem ser inglês, e adaptar livros da mesma forma, independentemente da qualidade dos mesmos, é mostrar ao mundo conteúdo que não é americano, e só por isso vale muito a pena continuarem o trabalho. 

Em suma, 365 Dias, é talvez a versão que muitas pessoas queriam ver de As Cinquenta Sombras de Grey, na minha opinião muito mais fraca, tanto ao nível de história, como dos próprios autores, sendo que Michele Morrone, o ator italiano que faz de Massimo, que muito pouco ou nada deve à beleza, é chave para que tantas mulheres queiram ver esta adaptação. Contudo sempre fico curiosa para ver se vai existir próximo, e principalmente se tudo melhora.

Classificação


Please follow and like us:

4 Comments

  1. Eu também já vi o filme e partilho muito da tua opinião… Falta imensa coisa ali e a meu ver a história não faz qualquer sentido, ou melhor a posição dela em relação ao ser raptada. Por muito sexy que ele seja, ela não deixou de ser raptada e tirando as vezes em que ela tenta fugir, como tu referes, ela aceita tudo muito bem. E sim, ele é agressivo e abusivo.
    Ao contrário de ti achei que eles até tinham química, mas a história é mesmo pobre.

    1. O filme não tem muita história, é aquilo e aquilo mesmo. Cenas de sexo para cativar, mas achei algumas bastante exageradas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial