Título original: Crazy Rich Asians

De: Jon M. Chu

Com: Constance Wu, Henry Golding, Michelle Yeoh

Género: Comédia, Drama, Romance

Classificação: M/13

País: Estados Unidos da América

Ano: 2018

Duração: 120 minutos

IMDB: 6,9/10 ✮

Trailer





Sinopse 

Baseado no sucesso literário de Kevin Kwan, a adaptação de ´Crazy Rich Asians´ conta a história de como Rachel Chu descobre que o namorado é um dos solteirões mais ricos e cobiçados da Ásia, quando o acompanha pela 1ª vez ao seu país de origem…



A Minha Opinião

Este filme aborda as questões familiares chinesas, mas principalmente de uma família muito abastada, que além de ricos são todos um bocado doidos. 

Rachel uma americana de descendência chinesa, viaja com o namorado até Singapura para o casamento do melhor amigo deste e também conhecer toda a família do seu namorado. Contudo ela não esperava o que encontra, uma família que se interessa pelos bens materiais, e que escolhe os companheiros a dedo, e a avó tem que aprovar. Como se não bastasse a família ainda tem todo um grupo de mulheres que não se importava de lhe ficar com o namorado.  

É sem dúvida um filme muito engraçado, e que aborda várias questões interessantes. Como o receio que conhecer a família do companheiro, de que não gostem de nós. Mas acima de tudo aborda quando não gostam, quando não acham que aquela mulher não é boa o suficiente para o seu filho (neste caso especifico aborda neste sentido, mas obviamente acontece também em sentido contrário).

Nota-se que para esta família famosa e milionária é importante a linhagem, e Rachel não tem isso, é uma simples professora universitária. Sinceramente o facto de ela se sustentar a si própria, e de tão nova já ser professora universitária deveria ser um ponto a favor, mas não, acaba por ser um contra, no sentido que de deveria largar tudo para se tornar uma dona de casa. 

A minha personagem preferida é a Rachel, que tem um percurso profissional fantástico, e parece ser uma pessoa a admirar. Não se deixa ir abaixo, mesmo quando seria mais fácil fazê-lo, não se lamenta. Outra personagem que também gostei muito foi a prima do Nick, Asterid, uma jovem que acaba por se anular por o marido ser não ser rico e ela por saber que ele se sente inferior tenta não ostentar a sua riqueza. Mas no fim ela fiz algo assim: Eu percebi que não é o meu trabalho fazer com que te sintas como homem. Eu não consigo tornar-se em algo que tu não és. Gostei bastante da atitude ela, quem viu o filme irá perceber.

Mas porque é que o filme se chama assim? Bem, porque ao contrário de todas as personagens principais, as secundárias são bem doidas. A família de Nick por exemplo, os primos não jogam com o baralho todo, bem como algumas das amigas e amigos dele. Já para não falar Goh Peik Lin, a melhor amiga de Rachel, que é só uma personagem doida.

E com isto digo que recomendo bastante este livro para quem quer descontrair um bocado e divertir-se. Trata-se de uma adaptação de um livro do Kevin Kwan, que vou querer ler em breve. Além disso já foi confirmada a sequela, que vou, obviamente ver!

Classificação



Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial