Uma Verdade Simples

de Jodi Picoult 

Título Original: Plain Truth

Edição ou reimpressão: 03-2018

Editor: Bertrand Editora

Páginas: 480

Género: Romance; Mistério

Onde Comprar

Wook

Bertrand

Goodreads: 3,98✯ (aqui)

Sinopse

A descoberta de um bebé morto num celeiro dos amish abala profundamente a comunidade. Mas a investigação policial conduz a uma descoberta mais chocante: há provas circunstanciais que sugerem que foi Katie Fisher, uma jovem amish solteira de dezoito anos, que se julga ser a mãe do bebé, que lhe tirou a vida. Quando Ellie Hathaway, uma advogada desiludida da grande cidade, chega a Paradise, na Pensilvânia, para defender Katie, dá-se um choque entre as duas culturas e, pela primeira vez na sua carreira fulgurante, Ellie enfrenta um sistema de justiça muito diferente do seu.

Mergulhando profundamente no mundo daqueles que vivem uma «vida simples», Ellie terá de chegar a Katie. E, ao desvendar uma morte complexa, Ellie é obrigada a olhar também para dentro de si, para confrontar os seus medos e desejos quando um homem do seu passado entra de novo na sua vida.


Sobre a Autora

Jodi Picoult nasceu e cresceu em Long Island. Estudou Inglês e Escrita Criativa na Universidade de Princeton e publicou dois contos na revista Seventeen enquanto ainda era estudante. O seu espírito realista e a necessidade de pagar a renda levaram-na a ter uma série de empregos diferentes depois de se formar: trabalhou numa corretora e numa editora, foi copywriter numa agência de publicidade e professora de Inglês. Em 2003, foi galardoada com o New England Bookseller Award for Fiction.

A Minha Opinião

Comecei a ler este livro para o projeto “Ler Jodi Picoult” da Sandra do canal de youtube e blogue Mil Estrelas no Colo, e da Dora Santos Marques do canal de youtube “Books & Movies”. Digo comecei porque este foi o primeiro livro do projeto em Maio ou Junho, já nem tenho a certeza, mas ler no telemóvel tornou-se complicado, e só depois de comprar o kindle voltei a pegar nele. 

Este livro conta-nos a história Ellie uma advogada que é considerada um tubarão porque ganha todos os seus casos. Contudo Ellie precisa de descanso, e vai para casa da sua tia em Paradise para descansar, só que não é bem o que consegue. Mal chega à cidade dá de caras com um crime hediondo, uma jovem amish, Katie, está a ser acusada de matar o seu filho recém nascido, que a mesma afirma não ter dado à luz, e Ellie acaba numa quinta amish a defendê-la. 

Foi a minha estreia com a autora, e pelo que percebi de opiniões que já ouvi falar, passam-se todos em torno de tribunais, e este não é diferente como puderam ler acima. Aqui temos o choque de culturas, a forma como os amish vivem. Sem eletricidade, nem novas tecnologias, como por exemplo um simples telefone ou um carro. Trabalham nos campos e é através dele e dos animais que sobrevivem, pois consomem e vendem o que produzem. Além disso têm em sua religião, e normas próprias da mesma. Como a educação, a convivência com os não amish, entre outras coisas. 

Foi sem dúvida uma parte bastante interessante do livro porque nos dá a conhecer uma comunidade que, pelo menos eu, não conhecia, e foi sem dúvida uma aprendizagem. ´

Quanto à história em si, eu gostei, foi interessante, mas também maçadora. Acredito que a autora conseguia fazer transmitir a mesma mensagem em menos páginas. Mais ao menos a meio, senti que a história não estava a desenvolver, parecia que estava constantemente a bater no mesmo, e sinceramente comecei a ficar entediada. Mas felizmente melhorou na última parte do livro e fico feliz por ter terminado o livro. 

A personagem principal, a Ellie, acaba por ser a mais consistente, gostei bastante dela, nota-se que é uma profissional dedicada, e que apesar de ter defendido violadores e criminosos perigosos, que sabe que eles são culpados, mas afinal todos têm direito a defesa, e ela faz sem dúvida um bom trabalho. Já a Katie é extremamente irritante, e apeteceu-me bater-lhe durante quase todo o livro, principalmente pela sua atitude e não me mostrou confiança nenhuma. 

Em suma, é um livro que recomendo para quem gosta de mistério, não é um policial em que vemos a acção do inspector, mas sim com foco na advogada de defesa, e além disso transmite-nos algum conhecimento da cultura amish, que para quem gosta de conhecer mais sobre outras culturas, acaba por ser um dois em um!

Classificação


Outras Edições Pelo Mundo Fora


P.S: Este post contém links de afiliados. Para saber mais sobre clique aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial