Mulheres que compram flores

de Vanessa Montfort 

Título Original: Mujeres que compran flores

ISBN: 978-972-0-03301-7

Edição: 08-2020

Editor: Porto Editora

Páginas: 384

Género: Romance

Onde Comprar

Wook

Bertrand

Goodreads: 3,65✯ (aqui)

Sinopse 

Num bairro pequeno e central da cidade, há cinco mulheres que compram flores. A princípio, nenhuma o faz para si própria: uma compra-as para um amor secreto, outra para o seu escritório, a terceira para as pintar, uma outra para os seus clientes, e a última… para um homem morto.

«A última sou eu e esta é a minha história.»

Após a perda do seu companheiro, Marina percebe que está totalmente perdida: durante demasiado tempo, ocupou um lugar secundário na sua própria existência. Procurando começar do zero, aceita um trabalho temporário numa curiosa florista chamada «O Jardim do Anjo». Lá, encontrará outras mulheres, todas muito diferentes entre si, mas que, como ela, estão numa encruzilhada vital no que diz respeito ao trabalho, aos amores, aos desejos ou à família. Do relacionamento entre elas e Olivia, a excêntrica e sábia dona da florista, despontará uma amizade íntima da qual depende o novo rumo que as suas vidas tomarão.

Viciante, divertido, romântico e honesto, Mulheres que compram flores é um comovente romance sobre amizade e independência feminina, numa viagem épica rumo ao centro dos sonhos da mulher contemporânea.

A Minha Opinião

Eu ouvi falar muito deste livro quando ele saiu, e fiquei logo com a vontade de o ler, mas na realidade não sabia muito bem ao que ia. 

Toda a história é contada pela voz de Marina, uma jovem que perdeu o marido e que vive a tentar superar a dor da sua perda. Um dia passa por uma florista, e quando percebe está contratada e nem imagina como isso irá mudar a sua vida. Lá conhece outras mulheres, cada uma com os seus fantasmas e receios, mas acima de tudo ganha uma nova força de viver. 

Passado em Madrid, algo que todas as pessoas que ouvi falar do livro dizem estar muito bem descrito. Eu como nunca lá estive, não posso afirmar nada, mas fala muito sobre a cidade, tanto lugares como história, é verdade. É também uma ode ao feminismo. É um livro sobre mulheres essencialmente para mulheres, mas não daqueles que “nós somos melhores, vamos abater os homens”, simplesmente aborda diversas questões, como por exemplo, a expectativa da sociedade para com uma mulher, tanto antes de se casar e a pressão social para que isso aconteça, como depois do matrimónio. Aborda também a forma de educação das mulheres, e como isso altera depois a forma como esta se insere na sociedade. 

“O problema é que as mulheres de hoje são como um software revolucionário instalado num computador obsoleto que, por isso, não para de bloquear e de entrar em curto-circuito”

Todas estas questões foram algo que gostei, eu que nem sou muito de marcar passagens em livros, deixei este cheio de marcadores, porque foram muitas as frases que me chamaram à atenção. A própria forma como tudo se desenvolve, como a autora foi buscar personagens tão diferentes, mas que trazem a diversidade à história que ela necessita para que todas as mulheres se identifiquem, foi algo que me cativou bastante. 

Contudo, nem tudo é bom, achei o final muito perdido, gostava de ter sabido mais sobre a Olivia, a patroa da Marina, e parte importante na história. E a própria Marina, apesar de ter gostado bastante da evolução dela enquanto pessoa durante todo o livro, não sei, sinto que me faltou algo. 

Em suma, é um livro que recomendo bastante, acho que é daquelas leituras que vale mesmo a pena, que nos faz pensar na nossa vida, nas nossas relações, e muitas vezes é mesmo um desses livros que precisamos. 

Classificação


Edições pelo Mundo Fora


Leitura Com Apoio

P.S: Este post contém links de afiliados. Para saber mais sobre clique aqui.

Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial