Os Guardiões de John Grisham 
Título Original: The Guardians
ISBN: 9789722539999
Edição: 07-2020
Editor: Bertrand Editora
Páginas: 344
Género: Policial e Thriller
Onde Comprar
Wook
Bertrand
Goodreads: 4,16✯ (aqui)

Sinopse

Mataram um advogado há vinte e dois anos e, se necessário, matarão outro sem pensar duas vezes…

Na pequena cidade de Seabrook, no norte da Florida, um jovem advogado chamado Keith Russo foi morto à queima-roupa no seu gabinete. Era tarde e estava sentado à secretária a trabalhar. O assassino não deixou pistas. Não havia testemunhas, nenhum suspeito, ninguém com um motivo. A polícia depressa se focou em Quincy Miller, um jovem negro que tinha sido cliente de Russo.

Quincy foi preso, condenado e enviado para a prisão. Durante vinte e dois anos ali definhou sem advogado. Mas depois escreveu uma carta ao Ministério dos Guardiões, um pequeno grupo fundado por um advogado/pastor protestante chamado Cullen Post.

O Ministério lida apenas com alguns casos de inocência de cada vez, e Post é o seu único investigador. Desloca-se pelo Sul a lutar contra condenações injustas e tomando nas mãos casos em que mais ninguém toca. Com Quincy Miller, porém, consegue muito mais do que esperava.

Keith Russo foi assassinado por gente implacável que não quer que Quincy seja libertado.

A Minha Opinião

É o segundo livro desta temática mais jurídica que leio, e estou cada vez mais fã deste género de livros. 

Neste, seguimos Post e o Ministério dos Guardiões, que se propõe a inocentar pessoas que estão presas, mas que estão inocentes. Conhecemos a fundo dois casos neste livro. Por um lado, e com maior foco Quincy Miller, um homem negro que foi acusado de matar o seu antigo advogado, e que por isso está em prisão à 22 anos. Por outro temos um jovem acusado de violar e matar uma rapariga, condenado à pena de morte, mas este acompanhamos mais o desfecho do mesmo. 

O que mais gostei neste livro foi a dinâmica do mesmo. Não nos cingimos a apenas um caso, temos duas investigações a decorrer, sendo que uma já na fase final. Um thriller jurídico tem por dogma a lentidão, ou seja, um desenrolar da ação muito lento, e este não. Este tem todo um ritmo que nos faz ficar presos ao ecrã até à última página. Todavia acredito que para muitos todas estas histórias podem tornar-se confusas, e este ser um ponto fraco do livro. 

 Depois temos as personagens, condenados inocentes. O Ministério dos Guardiões investiga antes de aceitar um caso, eles têm 90% de certezas de que aquela pessoa está inocente, e fazem-no pro bono, ou seja, gratuitamente, vivendo de donativos. Mas onde quero focar é na empatia que o leitor vai criar com aqueles homens, acusados sem fundamento, com provas duvidosas. É fácil termos pena deles, torcemos por eles até ao fim, e para que todos os intervenientes no sofrimento daquelas pessoas sejam punidos. É sem dúvida uma leitura cheia de sentimentos.

Como podem perceber gostei bastante. Foi uma leitura que me provocou imensos sentimentos, perceber como a justiça não funciona, nas questões mais básicas, e como se condena pessoas à morte ou à prisão perpétua sem provas concretas é revoltante. 

É um livro que recomendo para quem gosta de uma investigação impossível, para quem gosta de uma história intensa e que nos revolta. Eu, adoraria ler mais histórias do Ministério dos Guardiões.

Classificação

Rating: 5 out of 5.

Leitura com Apoio

Edições Pelo Mundo Fora

P.S: Este post contém links de afiliados. Para saber mais sobre clique aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial