Sinopse

Um Livro de Caca do Francisco Ramalheira

Sentes-te em baixo? Achas que a tua vida é um valente cocó? Ainda não alcançaste uma boa parte dos objectivos que tinhas definido para a tua vida adulta quando eras uma criança pura e inocente?

Apresento-te o Zé, o português comum mais comum de todos a quem acontece todo o tipo de calamidades e cujas aventuras mais ou menos apaixonantes vão fazer-te lacrimejar de empatia, enquanto se forma um ligeiro sorriso sádico no rosto. Afinal de contas, todos nós apreciamos muitíssimo desfrutar da desgraça alheia.

O livro que trará a paz à alma de todos os Zés, encherá de vergonha os grandes clássicos da literatura e se assumirá como a grande referência mundial dos livros de auto-ajuda.

Sobre o Autor

Francisco Ramalheira nasceu a 22 de julho de 1988, em Lisboa. Licenciado em Ciências da Comunicação, com um Mestrado em Economia Social e Solidária, é o fundador da disciplina de Responsabilidade Social – um projeto pioneiro -, da qual é atualmente professor.

Foi chefe dos escuteiros e tirou ainda um curso de Escrita Humorística nas Produções Fictícias.

Tem como paixão a escrita e a literatura fantástica, tendo já integrado uma coletânea e lançado o seu primeiro livro dentro do género.

Mais importante ainda é o seu site ‘Caca Gambuzinos’, onde partilha através de textos bem-humorados a sua visão do mundo e divertidas críticas sociais. A sua mais recente obra é “Um Livro de Caca – As Aventuras do Zé”, uma obra humorística baseada nas suas ‘Crónicas do Zé’, que conta com o prefácio do talentoso humorista David Cristina.

A Minha Opinião

Eu parti para esta leitura à espera de um livro de humor, crónicas que me fizessem rir. Aconteceu em algumas, mais no inicio, mas do meio para a frente já foi mais do mesmo. 

Afinal quem é o Zé? É um homem com dois filhos, que não perde um jogo de futebol, que não gosta do chefe, e que além disso é constantemente confrontado com idosos que se metem no seu caminho, nas mais diversas situações, desde no supermercado, como a fazer trânsito quando o zé tem pressa. O Zé não é mais do que uma caricatura do português. 

Apesar de serem crónicas acompanhamos o Zé durante todo o livro, nas mais diversas situações. O Zé no dia dos Namorados, o Zé na Pandemia, o Zé na passagem de ano. Agora que escrevo isto faz-me lembrar os livros da Anita, só que compilados e com um pouco de humor. 

Se o livro é todo engraçado. Ninguém pode afirmar isso, porque o que faz rir uma pessoa pode não fazer rir outra. Mas teve dilemas mais engraçados que outros. Mas o objetivo deste livro é, na minha humilde opinião, caricaturizar o português, e bem isso faz na perfeição. Contudo não me conquistou por completo, a partir do meio do livro, percebi que começou a ser mais do mesmo, talvez devesse ter lido mais faseadamente.

É um livro para desanuviar e para nos rirmos de nós próprios. E para quem procura um livro simples, leve e típico português, este é uma boa opção. 

Classificação

Rating: 3 out of 5.

Leitura com Apoio

P.S: Este post contém links de afiliados. Para saber mais sobre clique aqui.

Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial