Hoje a conversa é com mais uma autora de romances de época. Já conhecida em Portugal pelos livros, tem a sua série Brothers Sinister traduzida pela editora ASA, falo-vos da Courtney Milan!

Antes de mais, obrigada pela oportunidade de conversar consigo.
Sempre quis ser escritora?

Quando era muito jovem eu queria ser escritora, mas não durou muito. Fiz uma pós-graduação em química e depois fui para a faculdade de direito. Decidi ser autora depois disso tudo. Foi de forma indireta.

Em Portugal, infelizmente, apenas a série Brothers Sinister está traduzida. Como foi para si escrevê-la?

Das que escrevi esta é uma das minhas séries favoritas. Acho que sempre ocupará um lugar especial no meu coração porque sinto que me ajudou a descobrir quem eu era como pessoa e também como escritora.

As personagens femininas destes livros são muito fortes, qual foi a inspiração para as criar?

Não sei se posso responder a isso. Acho que procuro escrever enredos onde as personagens femininas são por norma fortes. Não sei se sei não escrever personagens femininas fortes.

Dos quatro qual é o seu favorito?

Eu realmente amo Violet da Conspiração da Condessa. Ela é espinhosa e dura e, ao mesmo tempo muito vulnerável.

Que tipo de pesquisa fez para estes livros?

Depende muito do livro, mas há duas coisas que adoro fazer. (1) Visitar os lugares onde os livros se situam para que tenha uma noção do lugar, e (2) Ler jornais históricos do lugar e da época em que os livros se passam, para que eu tenha uma noção de como é a vida cotidiana.

Uma pergunta muito difícil de fazer, mas qual é o seu romance favorito daqueles que escreveu, ou qual foi o mais emocionante de escrever?

Atualmente, tenho um ponto muito fraco em meu coração pelo The Duke Who Didn’t.

Qual é a característica que mais gosta nos romances históricos?

Eu sinto que como aconteceram no passado, as pessoas sabem que tudo acabou bem, e isso dá-me espaço para brincar com temas que ainda enfrentamos no presente atualmente.

Alguma vez pensou que seus livros seriam traduzidos para vários idiomas?

Bem, isso vai soar arrogante, mas sim. Quando comecei a escrever romances foi com a intenção de publicá-los, e pensei que seria capaz de conseguir todas as coisas. Aprendi a minha lição com alguns deles – não acho que meus livros virarão filmes – mas para outros o universo foi gentil o suficiente para que sejam lidos por pessoas de todo o mundo.

Quão importante é para si a opinião do leitor?

Em geral, preocupo-me que as pessoas gostem dos meus livros! Mas, especificamente, a parte de ser um autor é que alguém vai adorar os seus livros e outra pessoa vai odiá-los. Quanto mais você avança, mais assustador isso se torna. Se as pessoas realmente adoram seus livros, a pressão aumenta para continuar escrever mais livros que adorem, e quanto mais pessoas houver, mais pressão existe. Nalgum ponto, você tem que ser capaz de desligar tudo isso na sua cabeça. Escrevo algo que vou adorar e não consigo mais permitir-me pensar no que os leitores pensam, ou não consigo escrever de jeito nenhum.

Quais autores mais admira e que a influenciaram?

São muitos para realmente os mencionar a todos! Lois McMaster Bujold é uma das minhas autoras favoritas de todos os tempos – li a sua série Miles Vorkosigan provavelmente 40-50 vezes (não, não é um erro de digitação). The Blue Sword e The Hero and the Crown, do Robin McKinley, também foram muito importantes para mim enquanto crescia. No romance, adoro Rebekah Weatherspoon, Alyssa Cole, Tessa Dare e provavelmente dezenas de outras. EGostariade poder listar todos.

Que conselho daria a aspirantes a escritories?

Escreva.

Pode dar-nos alguma ideia sobre quaisquer livros ou projetos futuros em que esteja a trabalhar?

Estou a trabalhar no próximo livro ambientado em Wedgeford (depois de The Duke Who Didnn’t) – espero que seja traduzido para português em breve.

Por fim, o que gostaria de dizer aos leitores portugueses?

Muito obrigado a todos por lerem meus livros e gostarem deles!

Onde pode conhecer mais sobre a autora

Site
Twitter
Facebook
Tumblr

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial