Já ouvi muito bem e menos bem dos livros da Sara Blaedel, até tenho um na estante, mas quando vi “O trilho da Morte” no projeto “Vive o Livro” não resisti a dar uma oportunidade à autora.

Falando deste projeto, Vive o Livro é um projeto no instagram e também site, em que basicamente o livro vai passando de casa em casa para que possa ser lido pelas pessoas. Foi sem dúvida uma boa experiência, e sem dúvida uma boa iniciativa!

Agora sobre o livro, este é o 8º da série. Por acaso o 7º também está traduzido em Portugal, mas para trás não sei se há algum. A Topseller não os traduziu por ordem, e este foi o primeiro que li. Acreditem que dá jeito ler por ordem, porque tive um spoiler do livro anterior, eu sou uma pessoa que não se incomoda muito com isso, mas para quem não gostar, recomendo lerem primeiro “As Raparigas Esquecidas” (e só deus sabe se lá também não vão ser spoilados do 6º livro, é uma pescadinha de rabo na boca).

A personagem principal desta série é a Louise Rick uma inspetora da polícia com um passado complicado. Devido a acontecimentos passados Louise estava afastada temporariamente das suas funções e regressa agora novamente. Contudo o seu primeiro caso é o de um rapaz desparecido em Hvalsø, terra aonde ela tem pouca vontade de voltar, e muito menos de interagir com o pai do rapaz, seu velho conhecido. Ela sabe bem que está a pisar terreno minado, mas ao mesmo tempo pretende desenterrar o suicídio de Klaus, um namorado dela da sua juventude melhor amigo do pai do rapaz desaparecido.

Grande confusão não? Pois eu também acho. Primeiro este livro aborda as seitas com crenças nos deuses nórdicos, como Thor, por exemplo. Contudo tudo é levado ao extremo e um deles é bastante influente e pensa manipular todo o sistema. Mas Louise não está muito preocupada com isso.

É um livro macabro, e que mostra como a insanidade pode levar as coisas às piores consequências.

Foi uma boa leitura e intensa. Está sempre a acontecer coisas e consegue constantemente cativar-nos a ler mais e isso é bom. Contudo sabemos desde do início quem são os culpados, não é uma investigação para o leitor descobrir, mas sim para os inspetores, mas também a forma como a polícia os consegue incriminar, porque estão a lidar com pessoas influentes.

Recomendo bastante que leiam, recomendando de antemão que leiam a série por ordem (tendo em conta os existentes em Portugal, e que preparem o estomago que tem cenas bastante fortes!

Classificação

Rating: 4 out of 5.

Sobre o Livro

O Trilho da Morte da Sara Blaedel

O Trilho da Morte da Sara Blaedel
ISBN:
 9789898843081
Edição: 11-2016
Editor: Topseller
Páginas: 304
Género: Thriller
Onde Comprar
Wook
Bertrand
Goodreads: 3,68✯ (aqui)

Sinopse

Sune Frandsen desapareceu na floresta de Hvalsø no dia em que completava 15 anos. Uma semana depois do sucedido, Louise Rick, chefe do Departamento de Pessoas Desaparecidas, regressa ao trabalho após uma baixa médica. Ao investigar, descobre que se trata do filho do talhante Frandsen, amigo de Klaus, o seu primeiro grande amor, cujo suicídio nunca fora convenientemente explicado.

Na sua juventude, Klaus e Frandsen pertenciam a um grupo que praticava rituais inspirados em antigas crenças nórdicas. Quando o cadáver de uma prostituta é encontrado em Hvalsø, perto do carvalho sacrificial onde os membros deste grupo ainda hoje se reúnem, tudo leva a crer que Sune testemunhou algo que não devia, e que pode correr perigo de vida.
Louise vai-se apercebendo de que os sacrifícios aos deuses aqui praticados vão muito além dos antigos ritos. E que esta investigação também lhe pode revelar a verdade acerca da enigmática morte de Klaus.

Sara Blædel consegue, com mestria, cativar os leitores com a saga de Louise Rick, que luta contra os seus próprios fantasmas, numa história contada de forma intensa, ao melhor estilo do thriller nórdico.

P.S: Este post contém links de afiliados. Para saber mais sobre clique aqui.

Please follow and like us:

2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial