A Maldição é o segundo livro que leio do Lourenço Seruya, e posso dizer que houve uma clara evolução do primeiro para o segundo, principalmente ao nível das personagens principais.

Neste livro acompanhamos novamente o Bruno Saraiva e a sua equipa num novo caso. Durante uma peça de teatro morre um ator no meio do palco, uma peça que está amaldiçoada. Contudo os inspetores não acreditam em maldições e trabalham para encontrar o culpado de carne e osso.

Como já disse, é o segundo livro do Lourenço, e vi uma clara evolução. Cada vez que falo no livro digo isto, porque é verdade. Li o primeiro e gostei, mas ficou-se pelas 3 estrelas, não simpatizei com a equipa de inspetores, achei que estavam muito estereotipados. Neste livro senti essa mudança que precisava, um Bruno mais focado no que estava a fazer e menos na sua vida amorosa (havia descrições desnecessárias), e menos fanfarrões.

Quanto ao caso, mais uma vez temos um tema geral ligado à representação, desta vez o teatro. É muito inteligente da parte do Lourenço pegar num meio que ele tão bem conhece, porque lhe dá realismo. Os atritos, as superstições, os procedimentos, está tudo muito bem descrito.

Já no outro livro o autor apresentou um crime com um conjunto de possíveis culpados, ao estilo da Agatha Christie, sabemos que um deles era o culpado. O problema é que todos tinham motivos para o fazer, e é quase até às últimas para descobrir. Confesso que não consegui descobrir, apesar de agora pensar que fazia imenso sentido…

Em suma, foi uma boa leitura, cativante, misteriosa, e com um final que nos faz querer logo ler o próximo livro. Para quem leu o primeiro e não ficou muito convencido, dê uma oportunidade a este novo volume na série do inspetor Bruno Saraiva, que acreditem que vale a pena.

Classificação

Rating: 4 out of 5.

Leitura com Apoio

Sobre o Livro

A Maldição do Lourenço Seruya

A Maldição do Lourenço Seruya
ISBN: 9789899096233
Edição: 03-2022
Editor: Cultura Editora
Páginas: 385
Género: Thriller
Compre
Wook
Bertrand
Goodreads: 4,63✯(aqui)

Sinopse

A mais recente investigação do inspetor Bruno Saraiva leva-o até ao Teatro da Passagem, em Lisboa.
A Pedra do Pecado foi representada apenas duas vezes em Portugal, uma em 1977 e outra em 1982.
Foram encenadas por companhias diferentes, mas houve um acontecimento comum: em ambas as estreias morreu a atriz principal.

Apesar de essas mortes terem sido consideradas de causas naturais, surgiu a crença de que a peça estaria amaldiçoada…
Durante muito tempo nenhum encenador ousou voltar a pegar nesse texto.
Até que, quarenta anos depois, o Teatro da Passagem decide levá-la à cena novamente…
O dia da estreia chega finalmente e o ambiente é de tensão e nervosismo. Será que A Pedra do Pecado está mesmo amaldiçoada? Será que naquela estreia vai voltar a haver uma morte?

O público acorreu em massa ao Teatro da Passagem, enchendo a sala como há muito não acontecia. Nos bastidores, os atores já estão prontos a entrar em palco. O pano sobe e o espetáculo começa… Mas um deles não vai chegar vivo ao final.

P.S: Este post contém links de afiliados. Para saber mais sobre clique aqui.

Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial