Diz-lhe que Não de Helena Magalhães 
ISBN: 9789896268077
Edição ou reimpressão: 03-2017
Editor: A Esfera dos Livros
Páginas: 256
Género: Crónicas
Compre na 
Wook
Bertrand
Goodreads: 3,85✮ (aqui)

Sinopse

«Conheço muitas mulheres que escolhem ficar em relações de merda porque é muito mais fácil viver assim do que enfrentar o mundo sozinhas. Do que terem de continuar a procurar. Talvez essas relações só sejam de merda aos meus olhos. Talvez, para elas, sejam exactamente aquilo que procuram. Mas eu não nasci para isso. Nasci para amar (e ser amada) profundamente. Vou continuar a procurar, mesmo que continue a cair de cabeça no chão. Vou sempre dizer sim ao amor. Às borboletas no estômago. Às pernas a tremer. Quero viver todas as sensações que o amor me puder oferecer. 

E nunca, nunca, nunca me vou contentar com menos do que isso. Neste livro cada Capítulo corresponde a uma história. Poderia dizer-vos que são ficcionais, mas não são. Se são 100% reais? Também não. Porque, por vezes, fantasiar um pouquinho aquilo que vivemos torna-nos mais felizes.» Helena acredita no amor, apesar das relações fast-food que muitas vezes sente na pele. 

Enquanto homens como o Sem Cojones, o Flash, o Velho, o Poeta ou o Telecomunicações vão passando pela sua vida sem deixar nada para contar a não ser histórias caricatas e, por vezes, inverosímeis, Helena continua à procura sem se deixar cair na tentação de se acomodar. Ao seu lado as suas amigas Beatriz, Olívia e Laura também vivem relações marcadas pela traição ou pelo abandono, mas sempre com a ideia de que um dia o «Mr. Right» vai aparecer. A jornalista Helena Magalhães, num registo irónico e actual, apresenta-nos um livro que nos faz reflectir sobre as relações amorosas nos dias de hoje em que as redes sociais marcam o ritmo e as juras de amor são feitas por Whatsapp, os «amo-te» vêm em forma de fotografia pelo Instagram ou que os ex-namorados e as ex-namoradas dos ex-namorados convivem alegremente no Facebook, assistindo à nossa vida como se de uma novela se tratasse. 

Porque o amor é mais do que isto e há que dizer «não» até que a vida nos dê a entender que chegou o momento de dizer «sim». Um «sim» apaixonado, confiante e absoluto.

Sobre a Autora

Helena Magalhães nasceu em Lisboa em 1985 e tem-se dedicado ao jornalismo e à escrita. Começou pela imprensa feminina, passou para o digital e encontrou o seu lugar na literatura. Em 2017 lançou o primeiro livro, Diz-lhe Que Não, uma sátira às relações modernas que se tornou um fenómeno nas redes sociais. O seu objetivo de vida? Colocar a geração digital a ler mais. Criou um Book Gang no Instagram para incentivar os portugueses a voltarem a apaixonar-se pelos livros.

Freelancer e storyteller, colabora para alguns jornais, cria histórias para marcas e empresas e escreve no seu blog www.helenamagalhaes.com.

A Minha Opinião

A Helena Magalhães tem sido muito falada nos últimos tempos sobre o seu último livro, o “Raparigas Como Nós” que eu ainda não li. Mas quando vi este na biblioteca, o seu primeiro livro, não resisti em pegar-lhe e trazê-lo para casa.

Classificar este livro segundo um género é complicado, porque meio que é verídico com algumas invenções em forma de crónica… Contudo para o leitor é uma história da Helena e das suas amigas, de amores e desamores, com opiniões, reflexões e conselhos para quem lê, de uma forma que o leitor facilmente se identifica com o que está a ler.

Foi uma das coisas que mais gostei no livro, não que a minha história de vida seja sequer perto do que ela conta, mas a minha opinião quanto aos assuntos é parecida com a dela, e por isso facilmente me identifiquei com as palavras dela.

Além disso, todas as histórias se interligam formando apenas uma, por isso é difícil classificá-lo, é como se fosse um romance.

Retive algumas ideias sobre o livro, mas a que me fez pensar mais foi uma sobre os homens muito bonitos, mas que pode ser extrapolada para ambos os sexos:

“quem viva da beleza, pouco ou nada tem para dar. Porque nunca precisou de o fazer. Há quem diga que os homens demasiado bonitos são perigosos, complicados e difíceis de manusear, mas não vejo dessa forma: a verdade é que eles nunca precisaram de se esforçar para atrair alguém. Ou conquistar, indo mais a fundo no tema. E isso torna-os emocionalmente incapazes.”

in Diz-lhe que não

É sem dúvida um livro que recomendo, fala da vida amorosa do século XXI, com telemóveis e aplicações de encontros. Já para não dizer que é um excelente primeiro livro da Helena. Quando derem por ela já estão a acenar afirmativamente com a cabeça sobre aquilo que estão a ler, e a murmurar: olha que é mesmo…

Classificação

Rating: 4 out of 5.

Opinião de Outros Livros da Autora

Ferozes da Helena Magalhães

Nota: Ao clicar nesta imagem será dirigido para as diversas opiniões de outros livros da série. Estará sempre atualizado, fazendo com que possa haver mais livros do que os que aparecem na imagem.

P.S: Este post contém links de afiliados. Para saber mais sobre clique aqui.

Já leram algum livro da Helena Magalhães?

Deixem tudo nos comentários e até ao próximo post!

Please follow and like us:

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial